BITCOIN X MERCADO

 

BITCOIN X MERCADO

O QUE TE VEM A MENTE QUANDO EU FALO BITCOIN?

 

BITCOIN X MERCADO
4 (80%) 1 vote

Bitcoin x MercadoCom certeza a maioria das pessoas quando vêem a palavra Bitcoin já pensa que é a maneira mais rápida de ficar rico. Gastando pouco e ganhando muito. Outros já tem em mente que é fantasioso demais, um risco muito grande, uma forma rápida de perder dinheiro. Enfim, como em tudo no mercado nós teremos sempre os céticos e os adeptos. Enquanto alguns acreditam piamente, outros focam apenas naquilo que não é novidade.

Meu objetivo é divergente da maioria do mercado de criptomoedas: Não estou aqui para te incentivar a operar. Muito menos fazer projeções sobre o preço deste ativo nos próximos 2, 5 ou 10 anos. Assim como em toda semana, o tema de hoje é para forçar a reflexão.

Porque de uma hora para outra todo mundo (literalmente) começou a falar sobre bitcoin?

Independente do argumento que usam para diferenciar o bitcoin do “resto” do mercado financeiro global. Ainda assim, ele é um ativo como qualquer outro. Essa onda sobre especulação em criptomoedas deixou muita gente pobre. E Muita gente rica, também. Mas o principal foi: trouxe informação nova, para um brasileiro médio que conhecia bem pouco sobre investimentos variáveis. Desta forma,  você sendo a favor ou contra especular em moedas digitais não podemos ser cegos: trouxe coisas boas de uma forma geral mesmo que você não opere.

Novamente, não vou comentar sobre quem comprou 1 bitcoin em 2012 e agora está rico. Também não vou falar sobre quem comprou 1 bitcoin em dezembro de 2017 e só viu o dinheiro sumir até então.

 Assim como em qualquer ativo, o preço se movimenta porque o consenso (opinião média de TODOS os participantes do mercado) de valor é comprador. Ou seja, independente do preço tem mais compradores que vendedores no mercado. Portanto o preço não subiu por mágica. Muito menos por ser a moeda do futuro, simplesmente não houveram vendedores suficientes para fazer o preço recuar.

“A ganância é o ultimo recurso do fracasso” (Oscar Wilde)

Ver pessoas chegando a fortuna de forma expressa alimentou a sede por risco das pessoas. Fez sentido arriscar grandes quantias em um mercado que oscilava mais de 40% ao dia. Esse apetite pelo risco, se canalizado da forma certa, pode aumentar o número de profissionais em uma área  que está crescendo tanto quanto o mercado de criptomoedas: os Traders autônomos.

Não é preciso que um mercado oscile 10% ao dia para que o trader  consiga seu salário, muito menos ter “informação privilegiada” para ter sucesso em operações variáveis.

A grande diferença do bitcoin para outros mercados é uma só: A segurança. Os mercados regulamentados trazem a tranquilidade sabendo que o sistema não vai ficar fora do ar porque está sobrecarregado, nem que o seu dinheiro de um dia para o outro vai “sumir”.

Se eu te disser que hoje a minha meta diária no mercado é de lucrar 4 décimos de centavos em cima do preço do dólar, você acreditaria?

Esse é um choque para a maioria das pessoas. O trader não precisa apostar sua casa todos os dias. Ter oscilações gigantescas em sua conta de investimentos. E muito menos ter amigos em grandes instituições para lhe dizer a hora de comprar ou vender.

Se você gostou de aceitar um risco comprando criptomoedas. Ou não aceitou, mas  queria ter feito. A mensagem é simples: O problema não está em ser propenso ao risco, e sim na proporção em que é feito isso.

A minha rotina consiste em especular com base nas expectativas futuras do mercado. Entretanto, eu arrisco POUCO de forma que até a maior perda no mercado, ainda me mantenha no mercado. Para que eu não apenas me recupere, mas faça com que eu siga vivo no mercado. Já imaginaram um advogado apostar tudo que ele tem, em um caso ? Ou então, um engenheiro, apostar a carreira inteira em apenas um novo projeto?

Uma frase que eu ouvi quando comecei a operar e com certeza nunca vou esquecer é:

“Não arrisque TUDO em uma única operação, lembre-se: Amanhã você precisará continuar no mercado.”

 

Texto escrito em parceria com:

Vitor Mendes (Universidade do Trader)