Comece a investir com apenas R$ 1.000,00

Spread the love

 

Comece a investir com apenas R$ 1000,00

 

Comece a investir com apenas R$ 1.000,00
Dê sua nota sobre este post

 

Muitos vão ler e imaginar que este valor é alto demais para começar. Mas não estamos tratando de investimento conservador, e sim de renda variável. No entanto, se você ganha pouco, não se preocupe, existem estratégias que podem te ajudar a obter o montante total para começar neste mundo novo. Nada é impossível, desde que você realmente queira fazer!

Existem termos no texto de hoje extremamente comuns para quem opera no mercado. Como o intuito é mostrar para todos a possibilidade de investir, vamos explicar todos os termos. Então no final do texto, irei criar um dicionário informal com aplicabilidade dos termos no nosso dia-a-dia.

Mas então vamos lá: o que você poderia fazer para começar a investir com apenas R$ 1000,00?

Comece a investir com apenas R$ 1000,00

 

Esse é um assunto polêmico. E minha intenção com ele NÃO É terminar dizendo que com R$ 1000,00  QUALQUER UM consegue ter sucesso operando. Pelo contrário. Minha ideia aqui é ajudar as pessoas que tem muita vontade de começar e se encontram em uma situação igual ou parecida.

O que determina o sucesso de um trader no longo prazo é principalmente como ele gerencia o risco. E como ele lida com as perdas e ganhos de modo a conter a euforia dos lucros. E não se abalar com perdas financeiras. Outra habilidade também muito importante é o quão disciplinado um trader consegue ser no mercado. Entrando nos pontos corretos e saindo de onde ele precisa sair. Essa sim é a habilidade mais difícil.

Viu que  falamos de sucesso, mas não de valores? Pois é, eles estão mais separados do que podemos imaginar.

O Vitor Mendes da Universidade do Trader nos mostra o ele que faria se tivesse apenas R$ 1000,00 para começar:

  • Não existe hora certa para começar, o errado é não começar. 

Apesar da quantidade grande de ativos no mercado – com R$ 1000,00 não temos  tantas opções.

Ação é uma boa ideia pra começar?

Temos ações de vários preços, desde poucos centavos até R$ 70 reais/ação. O lote mínimo que podemos girar em uma ação (exceto lote fracionário) são  de 100 papéis.Isso nos obrigaria à operar ações mais baratas, de alguns centavos apenas.

O problema em operar ações de centavos é que há algum motivo para elas valerem tão pouco. Não falo como investidor de longo prazo. Mas chamo a atenção para o risco de liquidez destes papéis.

Além disso temos a taxa de corretagem que em ações  é relativamente mais cara que nos outros ativos. Deixando mais difícil  sobreviver com nossos R$ 1000,00 (que já não estava fácil).

Vamos correr das ações então!

Outra opção seriam os contratos futuros de commodities agrícolas como boi gordo, milho, soja, café etc.

Essa opção é descartada rapidamente uma vez que as commodities são negociadas em lotes enormes. E isso requer mais que R$ 1.000,00 para começar.

Próxima!!!! Qual será?

Temos o mercado de opções, onde já ouvimos falar de ganhos muito expressivos desde 800% sobre o capital investido até muito mais que isso(sem sensacionalismo por aqui, o tema é sério).

UAU! 800%?? Me encontrei então!

Veja bem…

Para quem ainda não leu nossa reportagem da semana  passada (QUANTO UM TRADER GANHA), aconselho a clicar no link e ler, visto que não adianta ter um bom gerenciamento de risco, se acertar pouquíssimas operações. Afinal, se fosse simples obter esse retorno alto com constância todo mundo faria isso então o problema com opções fica na sua assertividade.

Não se iluda! Acabamos de entrar no kart e já queremos fazer uma curva perfeita?

O mercado de opções é BEM complexo, e precisamos não só acertar a direção do papel, mas também outras variáveis como o TEMPO em que ele vai nessa direção se não todo nosso dinheiro vai por água abaixo (literalmente).

Além disso, as opções tem data para o vencimento o que traz resultado para apenas alguns traders no mês. Isso no longo prazo faz MUITA diferença, pois como eu faço poucos traders fazem e o feedback da operação só teremos dias depois. Posso ter um retorno financeiro alto(SIM) mas não aprenderei com ele.

Então pensando em aprendizado, não faz tanto sentido começar pelo mercado de opções por mais que ele possibilite retornos altos.

Mas por enquanto não vamos descartar esta opção  totalmente. Vamos continuar analisando todas as possibilidades antes de tomar uma decisão.

Pensando em conciliar o feedback mais rápido (cujo aprendizado será maior no longo prazo), o baixo capital que temos pra começar e ainda por cima achar uma corretagem que não seja excessivamente cara, eu indicaria começar pelo Dólar futuro.

 O dólar é um ativo que tem grande liquidez, o que é essencial para o daytrade, a corretagem são alguns centavos e eu ainda posso operar com um capital  bem reduzido, se tratando de um mercado alavancado  parecido com opções em um grau menor.

O mercado financeiro é enorme e não existe uma receita ótima para começar, muito menos para continuar seguindo. A grande chave do sucesso é a busca pelo auto-conhecimento do trader, ao invés de controlar o mercado, ele deve aprender a se controlar. Se quiser realmente ter sucesso, tenha disciplina nas operações, siga uma estratégia e faça seu próprio feedback.

A carreira de um trader ela é solitária neste sentido, embora muitas pessoas nos ensinem a ÚNICA pessoa que é capaz de te fazer ter SUCESSO nas operações é você mesmo.

Artigo escrito em parceria com:

Vitor Mendes

DICIONÁRIO INFORMAL 

  1. Alavancagem – vamos traduzir este termo como empréstimo. Quando você investe em algo com o dinheiro que você não tem disponível para melhorar suas possibilidades de ganho. É o que grandes empresas fazem quando têm algum projeto e que ao invés de usar dinheiro dos sócios pedem emprestado no banco. Mas antes calcularam que o retorno deles será maior que a taxa de juros cobrada pela banco.
  2. Commodities – querem ver como sabem o que é? Significado nu e cru: mercadorias. Não preciso explicar mais nada, não é mesmo? Até porque não precisamos complicar o que é muito simples (o significado do termo, e não a operação em si, ok?)
  3. Contratos futuros – são acordos de compra e venda por um determinado período. E agora, como situamos no nosso cotidiano? Sabe uma mercearia perto da sua casa? Eles compram mercadorias baseado no que eles avaliam ser necessário para aquela região onde atuam. Os produtos que compram tem data de validade (determinado período). Ele se baseia na lei da oferta e da procura para comprar suas mercadorias e ter o lucro das vendas.
  4. Daytrade – operação que tem por objetivo obter lucro com a oscilação de preço dos ativos financeiros. Vamos lá: quem não quer ter lucro nas atividades que desempenha? O dono do mercado também faz isto o dia todo, só que a nomenclatura para cada área é variável, mas tudo podemos nos inserir no contexto.
  5. Liquidez – é a facilidade de transformar um bem em recurso financeiro. Por exemplo: você tem uma casa, e precisa de dinheiro. Isto é um produto de baixa liquidez, pois você não sabe quando terá o valor disponível em mãos. Então quando dissermos baixa liquidez quer dizer que há dificuldade para vender o bem.
  6. Mercado de Opções: mercado onde se negocia o direito dentro de um determinado prazo, de comprar ou vender um lote de ações por um preço fixado. Vamos colocar como exemplo: seguro do carro – ao assinar a apólice já tem os valores determinados de franquia, e independente do que aconteça você tem a garantia em situações de sinistro de pagar a franquia para resolver o problema. Já bateu o carro estando errado, e acionou o seguro? O preço já pré-definido em contrato não ajudou na hora?

 

 

 

 

Autor: Nádia Ferraz

Sou formada em Gestão Hoteleira pelo IFG-GO e pós graduada em Controladoria, Auditoria e Finanças pela FGV. Trabalhei com finanças nos últimos 10 anos, e tenho orgulho de tudo que fiz para que a empresa se mantivesse no mercado no período de crise. Aprendi a organizar finanças tendo como base sonhos de curto prazo, e obtive sucesso, realizando todos eles. Nunca fui escrava do dinheiro, mas uso como trampolim para a realização dos meus objetivos. Eu corro riscos calculados! Planejo exatamente tudo que preciso fazer e coloco todos os problemas - sendo que os problemas não me fazem desistir, mas pensar em soluções para cada situação que puder ocorrer. Este projeto eu comecei para ajudar as pessoas na parte de educação financeira sem falar de balanços, dre's ou outros termos técnicos que muitos insistem em usar. Eu quero mostrar apenas que com planejamento é possível você mudar o seu mundo. Não mude o mundo inteiro, mas se você mudar o seu, você irá incentivar outra pessoa a mudar. e aos poucos iremos criar uma sociedade menos consumista e com um futuro que não dependa da Previdência, não é mesmo?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *