Como eliminar a ansiedade do trader?

Spread the love

 

Como eliminar a ansiedade do trader?

 

Como eliminar a ansiedade do trader?
Dê sua nota sobre este post

Atualmente escutamos a palavra ansiedade com  mais frequência. Considerada o mal do século, e que acarretam inúmeras indisposições para quem tem sofre do mal.

Mas eu não vim aqui falar da doença em si. Todos nós em algum momento ficamos ansiosos, temos alguma predisposição para sentirmos ansiedade.

Mas o que vem a ser ansiedade no sentido mais amplo da palavra?

De acordo com  o site significados: “Ansiedade é um estado psíquico de apreensão ou medo provocado pela antecipação de uma situação desagradável ou perigosa.”

E de acordo com o Minha Vida: “Ansiedade é uma emoção normal do ser humano, comum ao enfrentar problema no trabalho, antes de uma prova ou diante de decisões difíceis do dia-a-dia.”

Logo, vamos analisar: quase sempre temos que passar por alguma situação difícil, no qual vamos sentir medo do que virá pela frente. É uma emoção normal. O anormal é deixar o medo te dominar e não seguir em frente.

Existem situações que temos que enfrentar independente da situação, precisaremos enfrentar o nosso medo:

Quando você está sem emprego e te convidam para um entrevista. Você sente medo do novo, do não saber se fará algo certo ou errado. Então, você deixará de ir na entrevista por causa do medo? Se você deixar pode perder a oportunidade de um emprego, e se você for e não der certo, você adquiriu a experiência da tentativa.

E como eu encaixo isto na rotina de um trader?

Qualquer  pessoa com poder de decisão sente medo todos os dias, com o trader não é diferente.

Será que eu tomei a decisão certa? 

Será que isto irá resolver os problemas ou poderá piorar?

E as decisões para quem tem poder de decisão devem ser rápidas, afinal você lida com futuro, e no mesmo existem inúmeras variáveis que podem te ajudar ou não. É claro que ninguém toma decisões baseados no “achismo”, mas tomam decisões baseados em fatos, situações. E mesmo assim algo pode dá errado. Ou certo. Mas não pode deixar de tomar a decisão.

Mas como eliminar a ansiedade do trader?

Como eliminar a ansiedade do trader?

O trader vai lidar com renda variável, e ele tem poder de decisão no seu dia-a-dia. Ou seja, mesmo que você de dedique diariamente, passe noites em claro pensando em ativos, ou lendo livros, ou fazer cursos, ou indo a palestras, dando o melhor de si. Você deve sempre estar preparado para o resultado final que é sempre desconhecido.

E este resultado lhes deixa inquietos, e neste turbilhão você irá sentir inúmeras emoções: ganância, raiva, frustração, ansiedade. 

Na vida de um trader todos os dias ele irá acordar sem saber para onde o mercado irá ou se aquele será um bom dia ou não para operar. Essa é uma das verdades da profissão e é inerente a todos os participantes do mercado. E lidar com essa verdade pode ser a grande chave para o trader de sucesso.

Enquanto em algumas profissões a rotina é totalmente pré-estabelecida, com horários, tarefas, remunerações e benefícios. No mercado a incerteza faz parte de todo o cenário: horários, rotina, remuneração, custos etc. Este impacto de não ter nada definido, pode gerar resultados excelentes em certos perfis  e ser arrasador para algumas pessoas.

“No mercado não existe certo e nem errado.”

Uma frase dita nos bastidores para quem está começando. E que muitos não entendem o que está sendo dito na essência. E ela está relacionada a tudo no mercado. Não existe um padrão que 100% das pessoas sigam, seja operacional, psicológico ou comportamental.

Então, você só vai saber o sentimento que o desconhecido te gera quando você fizer parte do mercado. Entretanto, a carga de emoções negativas no trader está relacionada com o comportamento normal do ser humano: todos estamos dispostos a ganhar, mas nem sempre estamos dispostos a perder.

Quando entramos em uma operação, sabemos onde queremos chegar e o quanto queremos lucrar. E por mais que eu saiba onde é meu stop loss (minha saída com prejuízo), o trader não quer acreditar, quer continuar tentando. É como se quisesse acreditar que é mentira, ou que aquela probabilidade é muito remota.

Mas quando o trader aceita de verdade aquele “stop”, antes que ele aconteça, a tendência é diminuir a emoção do momento. Logo, o trader precisa aceitar verdadeiramente o stop, pois desta forma o resultado final não será mais um desconhecido. Ele saberá exatamente o que vai acontecer quando sair da operação. Ele entrou sabendo o risco, e no contexto avaliado ele estimou perder um determinado valor para arriscar.

O contexto sempre muda. Dificilmente uma operação será exatamente igual a outra e já que é impossível controlar o mercado, é mais do que essencial controlar como minha atitude em relação ao mercado. Se eu estiver enxergando as possibilidades que o mercado gera e mais que isso, aceitando o resultado delas seja ele positivo ou negativo quando eu fechar a plataforma eu posso ter ganho 10, 100, 1000 ou perdido a mesma quantia que o meu pensamento será o mesmo: Dever cumprido. Eu analisei as possibilidades e tomei uma decisão: Compra ou vende.

O medo sempre existirá numa tomada de decisão, a diferença será se você irá tomar uma decisão consciente ou baseada somente nas emoções. Tudo que é novo gera ansiedade, e podemos reduzir avaliando as possibilidades mediante as decisões. Ao abrir uma empresa você pode fazer de forma muito arriscada, sem um plano de negócio, sem avaliações. Ou você pode mensurar tudo em um planejamento e saber quanto pode ganhar ou perder. Seguir em frente ou estagnar. No trader não é diferente: você pode comprar ou vender sabendo as possibilidades de ganho ou perca. E da mesma forma que uma empresa, você precisa decidir se irá arriscar ou estagnar. Se vai ganhar ou perder. Se vai saber a hora certa de perceber se está dando certo ou errada a sua decisão.

 

Texto escrito em parceria com:

Vitor Mendes – Universidade do Trader

Autor: Nádia Ferraz

Sou formada em Gestão Hoteleira pelo IFG-GO e pós graduada em Controladoria, Auditoria e Finanças pela FGV. Trabalhei com finanças nos últimos 10 anos, e tenho orgulho de tudo que fiz para que a empresa se mantivesse no mercado no período de crise. Aprendi a organizar finanças tendo como base sonhos de curto prazo, e obtive sucesso, realizando todos eles. Nunca fui escrava do dinheiro, mas uso como trampolim para a realização dos meus objetivos. Eu corro riscos calculados! Planejo exatamente tudo que preciso fazer e coloco todos os problemas - sendo que os problemas não me fazem desistir, mas pensar em soluções para cada situação que puder ocorrer. Este projeto eu comecei para ajudar as pessoas na parte de educação financeira sem falar de balanços, dre's ou outros termos técnicos que muitos insistem em usar. Eu quero mostrar apenas que com planejamento é possível você mudar o seu mundo. Não mude o mundo inteiro, mas se você mudar o seu, você irá incentivar outra pessoa a mudar. e aos poucos iremos criar uma sociedade menos consumista e com um futuro que não dependa da Previdência, não é mesmo?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *