Por qual motivo devo investir?

Spread the love

 

Porque devemos investir?

4 motivos que explicam porque você deve investir

 

Por qual motivo devo investir?
Dê sua nota sobre este post

 

A um tempo atrás li uma frase que me fez pensar bastante: não é o quanto você ganha que importa, mas sim o que você faz com o que você ganha!

Vamos lá! Quando arrumamos nosso primeiro emprego, não temos contas para pagar, e aí já começamos a pensar em tudo que podemos comprar. Não pensamos em guardar uma parte para o futuro, até porque vemos o futuro como algo  distante, que escolhemos viver ao invés de investir. Mas tem um segredinho que ninguém te conta: o futuro chega!

Bom mesmo seria se nos ensinassem desde pequeninos a investir para não passar por situações ambíguas. Já reparou que quando você dá mesada para uma criança, ela gasta tudo em questão de poucos dias (para não dizer horas!). O que nós fazemos? Ah, é só uma criança. Porque não ensinar a investir parte para que ela compre o que ela deseja? Mas isto é algo que ainda irei escrever minuciosamente.

Agora vamos a nossa pergunta inicial:

Porque investir?

Porque devemos investir?

Segue abaixo 04 motivos pelo qual você deve investir um pequeno valor por tempo indeterminado:

1º) Alcançar seus objetivos

Nada melhor que ter um objetivo em mente e fazer de tudo para alcança-lo sem prestações no futuro.

Vamos a um exemplo prático:

Você quer comprar um carro e já pesquisou valores, financiamento, prazo de pagamento. Você precisa ser imediatista mesmo? Já pensou que além das prestações virá outras contas, tais como: revisão, combustível, impostos, seguro…

Por exemplo: um carro de R$ 37.900,00 na concessionária financiado por 48 meses seria pago da seguinte forma (simulação):

Entrada: R$ 11.370,00

Prestações: 48 x R$ 850,42

Total a pagar pelo veículo: R$ 52.190,16

Juros do financiamento: R$ 14.290,16

P.S.: se acontecer algum imprevisto e você não conseguir pagar – o banco pegará seu veículo após 03 meses de atraso.

Agora vamos fazer o caminho oposto: você não compra o veículo de imediato. Você concorda que se você dispõe a pagar R$ 850,42/mês em um financiamento é porque você pode investir para adquirir o bem.

Então vamos simular o investimento mensal de R$ 850,42 por 48 meses no Tesouro Selic.

Sem o valor da entrada e contando apenas com o valor da parcela, você terá no final do período o valor de R$ 51.232,80.

Com este valor você compra um carro de R$ 37.900,00 com possibilidade de barganhar um desconto: você irá pagar à vista! E ainda ganha R$ 10.412,64.

P.S.: se algum imprevisto acontecer e você não fizer o aporte você não perde o valor investido, apenas levará um tempo maior para alcançar seu objetivo sem afetar sua vida.

Quando quiser algo não queira de imediato! Simule onde você poderá ganhar de verdade.

No exemplo hipotético acima: podemos ter a seguinte resolução:

Ao comprar um bem financiado você diminui seu poder de compra. E se não colocar no papel todas as obrigações que esta compra atrai com ela, poderá ter dificuldades financeiras.

Ao comprar o bem com recurso investido, você aumenta seu poder de compra, terá recurso para pagar as obrigações necessárias e poderá continuar investindo para outros sonhos que virão.

O que você prefere:

Pagar juros de R$ 14.290,16 

Ou

Receber juros de R$ 10.412,64

 

2º) Segurança financeira

Você acha que seu emprego é eterno?

Você acredita que nada irá mudar na sua vida?

Então vamos mudar nossas crenças: nenhum emprego é eterno, já expliquei em outro blog sobre os imprevistos  e também sobre a realidade do desemprego.  E nossa vida está em constante mudança, o tempo todo mudamos.

O investimento para te dá segurança financeira deve existir para te sustentar por 06 meses (no mínimo) e para te ajudar na hora em que ocorre um imprevisto. Nada de recorrer a bancos para pedir empréstimos, o valor que você paga por empréstimos é muito caro, consome seu salário porque não pensou na segurança financeira.

Se você recorre a subterfúgios bancários para comprar coisas emergenciais está passando da hora de fazer seu fundo de emergência. E neste caso o investimento tem quer ser de alta liquidez.  Posteriormente irei explicar cada tipo de investimento.

Comece aos poucos, mas comece!

3º) Rendas Extras

Existem alguns tipos de investimentos que geram dividendos (a grosso modo: juros que você recebe – o lucro do seu investimento). Alguns são mensais, outros trimestrais… Mas o importante é que você investindo recurso pode começar a ter uma renda extra. E conforme você vai criando o hábito de investir, estas rendas podem aumentar. E com isto você pode sair de vez do cartão e do cheque especial. Porque não colocar isto como um objetivo de longo prazo?

4º) Independência financeira

Muita gente acha que conquista independência financeira se matando de trabalhar. Sai cedo de casa, bate o ponto, trabalha o dia todo, bate o ponto, volta para casa. Às vezes fica até tarde para mostrar algo para o chefe. Desta forma ninguém consegue enriquecer e muito menos ser independente. Só conseguimos ter o nosso próprio salário, e trocamos a dependência dos pais, para depender da empresa.

Você deve investir para ter sua independência financeira! Se você recebe o salário, investindo parte dele, você começará a criar sua riqueza. Se você quer ter um futuro promissor, comece a investir e guarde para o futuro.

Não pare de trabalhar – já disse uma vez e repito: só você sabe onde seu calo aperta! Mas trabalhe e invista parte do seu ganho para que aos poucos você conquiste seus objetivos, sua segurança, uma segunda renda e a tão sonhada independência financeira!

Este artigo é para que todos saibam que não precisa ser um milionário para investir, precisa querer, ter disciplina, estudar, saber onde você quer chegar. O resultado a ser obtido é de longo prazo, mas com certeza você irá colher os frutos!

Quando um vendedor te fizer uma proposta anote tudo que foi proposto, faça simulações de investimento com o  valor da parcela, calcule o quanto de juros o banco poderá receber e o quanto de juros você poderá receber. E depois disto faça sua escolha! Coloque um cartaz bem grande para que você nunca esqueça do objetivo e do porque escolheu investir.

Faça isto com todos os seus objetivos, você verá que conquistar um objetivo sem fazer dívidas e ainda ganhar por isto é muito melhor do que simplesmente comprar algo e pensar em quanto tempo falta para pagar.

Mude sua mentalidade de devedor para investidor! Se você é capaz de pagar uma prestação porque fez a dívida, faça o investimento para não fazer a dívida. Eu tenho certeza de que é capaz!

Na próxima semana falarei sobre Como Investir, sendo que o primeiro passo é saber a diferença entre bancos e corretoras de investimento, no qual listarei algumas para o pequeno investidor. Não deixe de acompanhar.

 

Autor: Nádia Ferraz

Sou formada em Gestão Hoteleira pelo IFG-GO e pós graduada em Controladoria, Auditoria e Finanças pela FGV. Trabalhei com finanças nos últimos 10 anos, e tenho orgulho de tudo que fiz para que a empresa se mantivesse no mercado no período de crise. Aprendi a organizar finanças tendo como base sonhos de curto prazo, e obtive sucesso, realizando todos eles. Nunca fui escrava do dinheiro, mas uso como trampolim para a realização dos meus objetivos. Eu corro riscos calculados! Planejo exatamente tudo que preciso fazer e coloco todos os problemas - sendo que os problemas não me fazem desistir, mas pensar em soluções para cada situação que puder ocorrer. Este projeto eu comecei para ajudar as pessoas na parte de educação financeira sem falar de balanços, dre's ou outros termos técnicos que muitos insistem em usar. Eu quero mostrar apenas que com planejamento é possível você mudar o seu mundo. Não mude o mundo inteiro, mas se você mudar o seu, você irá incentivar outra pessoa a mudar. e aos poucos iremos criar uma sociedade menos consumista e com um futuro que não dependa da Previdência, não é mesmo?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *