Processo x Resultado

Spread the love

 

Processo X Resultado

 

Processo x Resultado
Dê sua nota sobre este post

 

Processo e Resultado

 

Em primeiro lugar, vamos explicar estas duas palavras distintas que se completam. Para todo resultado há um processo com a finalidade de obtenção do mesmo. Quando traçamos uma meta, temos que criar formas para atingir a meta. Logo, a meta é o resultado, e o que você faz para alcançar a meta é o processo.

Sobretudo, no dicionário encontraremos os seguintes significados:

Processo: é um termo que indica a ação de avançar, ir para frente. E é um conjunto sequencial e particular de ações com objetivo comum.

Resultado: o que resulta, o que é a consequência, o efeito de uma ação, de um principio.

Logo, podemos concluir que todo processo tem um resultado. E o que isto tem a ver com o mundo dos investimentos? Como podemos encaixar estes termos na vida de um trader?

Em toda e qualquer atividade que exercemos precisamos de equilíbrio emocional para avaliar o processo que traz ou não os resultados esperados. A carreira de um trader não poderia ser diferente, concordam?

A profissão de um trader,  assim como a de um empreendedor, tem como rotina tomar decisões que impactam diretamente o fluxo de caixa da sua empresa, no caso do trader, a sua conta de investimentos. No entanto, essas decisões aparecem em muitos casos de forma aleatória e quase em 100% das vezes não existe uma escolha fácil a ser feita. Inclusive, isso acontece em diversas profissões, não apenas no mercado financeiro.

Embora exista algumas pessoas que são focadas em analisar as decisões pelo resultados das mesmas. Se elas acertam é a confirmação de que foi uma boa decisão. E quando erram, foi uma decisão errada. Mas quando estamos falando de risco, seja no mercado ou na vida, mesmo quando fizermos a escolha CERTA pode dar ERRADO.

E essa é uma verdade da nossa profissão, portanto é importante compreender o processo das decisões. Uma vez que mesmo tomando boas decisões existem os “fatores aleatórios” inerentes da profissão que culminam em  resultados inesperados, não condizentes com a decisão acertada.

E como eu me blindo destes fatores aleatórios?

A primeira analise a ser feita é:

São realmente fatores ALEATÓRIOS que aconteceram?

Ou estes fatores aconteceram com algum grau de previsibilidade?

Aqui na Universidade, nós respondemos essa pergunta através de análise estatística das operações. Isto é, anotamos todos as operações realizadas (com o porque de cada uma, horário,tudo).  E se os fatores são realmente ALEATÓRIOS. No longo prazo eu consigo verificar que a minha estratégia é realmente eficiente. E isso não implica dizer que ela é perfeita (100% de assertividade) mas sim que em períodos maiores ela é eficaz ou ineficaz.

Com esta estratégia podemos avaliar todo o processo que gerou os resultados lucrativos ou não. Iremos refletir sobre a jornada completa, e não somente o resultado final.

Mais importante que o resultado do trader, é saber se caso fizesse exatamente a mesma operação inúmeras vezes você teria lucratividade ou não.

Afinal, os fatores aleatórios podem  te ajudar ou te atrapalhar. E no mercado você pode até lucrar mesmo tomando uma decisão ruim. Então se você olha apenas o resultado dela, o mercado não te ensina. Então quando você anota o PORQUE daquela decisão, no longo prazo você poderá perceber que aquela decisão foi boa, pois ela deu certo na maioria das suas operações.

Aquela frase você colhe o que planta também é inerente ao mercado. É impossível no longo prazo eu colher bons frutos do mercado se estou tomado decisões erradas. Com isso, ao invés de me basear no fruto das decisões que eu tomo no mercado (resultados), primeiro preciso entender o que eu estou plantando (processos).

Ùltimos artigos escritos em parceria com a Universidade do Trader:

Comece a investir com apenas R$ 1.000,00

Comecei, e agora?

São artigos que se complementam, vale a pena ler todos, ok?

Autor: Nádia Ferraz

Sou formada em Gestão Hoteleira pelo IFG-GO e pós graduada em Controladoria, Auditoria e Finanças pela FGV. Trabalhei com finanças nos últimos 10 anos, e tenho orgulho de tudo que fiz para que a empresa se mantivesse no mercado no período de crise. Aprendi a organizar finanças tendo como base sonhos de curto prazo, e obtive sucesso, realizando todos eles. Nunca fui escrava do dinheiro, mas uso como trampolim para a realização dos meus objetivos. Eu corro riscos calculados! Planejo exatamente tudo que preciso fazer e coloco todos os problemas - sendo que os problemas não me fazem desistir, mas pensar em soluções para cada situação que puder ocorrer. Este projeto eu comecei para ajudar as pessoas na parte de educação financeira sem falar de balanços, dre's ou outros termos técnicos que muitos insistem em usar. Eu quero mostrar apenas que com planejamento é possível você mudar o seu mundo. Não mude o mundo inteiro, mas se você mudar o seu, você irá incentivar outra pessoa a mudar. e aos poucos iremos criar uma sociedade menos consumista e com um futuro que não dependa da Previdência, não é mesmo?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *